02_liturgia

Pastoral Litúrgica

O Catecismo nos ensina que a palavra liturgia significa originariamente, “serviço de e em favor do povo”.

Na tradição cristã, significa que o povo de Deus faz parte da “obra de Deus”. (CIC,1069)

A liturgia serve principalmente para colocar os parâmetros que devem ser obedecidos, conforme a Santa Mãe Igreja, o nosso padre, o arcebispo, bispo e o pároco.

A presença e atuação das equipes de pastoral litúrgica são lembradas no  Concílio Vaticano II, quando afirma que “as ações litúrgicas não são ações privadas, mas celebrações da Igreja que pertencem a todo o corpo da Igreja (cf.SC 26); “ cada ministro ou fiel, exercendo seu ofício, faça tudo e só aquilo que pela natureza da coisa ou pelas normas litúrgicas lhe compete” (SC 28 ); os que servem ao altar, leitores, comentaristas e o grupo de cantores , exercem também um verdadeiro ministério litúrgico” (SC 29). O Concílio evidencia ainda a necessidade de atuação de equipes, quando se refere ao incremento da vida e da ação pastoral litúrgica (cf.SC 41-46).

A equipe de Liturgia, portanto, tem como principal objetivo garantir a celebração do mistério pascal de Cristo, auxiliando particularmente o pároco na organização das celebrações do tempo comum litúrgico, ajudando ainda, no planejamento e execução de comemorações de datas litúrgicas importantes.

Atualmente, a integram a Equipe de Liturgia de nossa Paróquia:

Ministros extraordinários da Comunhão Eucarística:

Segundo nos ensina Frei Ariovaldo, quando os serviços são repartidos, a comunidade se caracteriza como ministerial. Ministérios ou serviços são as diferentes formas de colaborar com a comunhão e a construção do Reino de Deus. A palavra ministro significa servidor. Ministro da Comunhão Eucarística é aquele que serve à comunidade e ao povo em nome de Cristo e da Igreja.

Leitores:

O leitor é um servidor da Palavra, um porta-voz do Senhor. Não fala em nome próprio. É canal de comunicação. Instrumento de ligação. Ponte entre Jesus Cristo e o seu povo.  Leitores são fiéis que se dispõem nas celebrações, a proclamarem a Palavra, rezarem os Salmos e Preces, e fazerem os comentários, obedecendo a uma ordem prévia de escalação.

Música:

A música é a “alma” da liturgia. Daí, o cuidado para a escolha de um repertório bíblico-litúrgico que expresse o verdadeiro sentido da liturgia que é a celebração do mistério pascal de Cristo. Conforme a orientação do Concílio Vaticano II, a música apropriada à liturgia é aquela que está mais intimamente integrada à ação litúrgica e ao momento ritual ao qual ela se destina (cf. SC 112).

Na missa, a música deve contribuir para o engrandecimento e a profundidade dos momentos litúrgicos; por isso, cada música precisa se encaixar com momento certo e acompanhar os tempos litúrgicos. Cantar é rezar, é celebrar a liturgia numa atitude de adoração, de louvor a Deus de quem tudo depende.

Que todos aqueles que tocam e cantam possam contribuir para uma liturgia cada vez zelosa, consciente e participativa.

Acolhida:

Equipe de pessoas voluntárias responsáveis por acolher os fiéis na entrada da Igreja e ajudar na distribuição correta dos espaços que podem ser ocupados segundo as normas sanitárias vigentes.

Higienização:

Equipe de pessoas voluntárias responsáveis pela higienização dos fiéis na entrada da Igreja aplicando álcool nas mãos de cada um e auferindo a temperatura corporal.

A equipe de higienização igualmente é a responsável pelas coletas em cada missa, aplicando álcool nas mãos de cada fiel após a sua contribuição na hora do Ofertório, bem como antes da distribuição da Sagrada Comunhão a cada um.

Nesta oportunidade gostaríamos de convidar os fiéis que assim desejarem, a participarem conosco da Equipe de Liturgia!

Se você gostaria de participar de qualquer função, entre em contato com a Secretaria da nossa Paróquia! Todos são bem vindos!

Paz e Bem!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print