01_Batismo

Batismo

O ato de mergulhar para algumas pessoas é um grande prazer: adentrar no mar, numa piscina, num lago é uma experiência refrescante em um dia de calor. Mas um mergulho num local com profundidade exige o compromisso de nadar, de aprender a conhecer o próprio corpo, a respirar adequadamente.

Assim, o Batismo também é um mergulho. Seu movimento físico de adentrar na água, ou do derramamento de água na cabeça do batizando, é na verdade um rito para demonstrar a imersão numa vivência de fé e de vida. A Celebração do Batismo não é um rito pelo rito, ou um evento social. É um COMPROMISSO a um ideal de vida: o seguimento de Jesus Cristo.

Com o tempo o Batismo em algumas realidades virou um pretexto para um evento familiar, ou uma oportunidade de “acalmar uma criança agitada”. Além disso, virou também um momento sem ligação com a dinâmica posterior: depois do rito batismal, o batizando e sua família não retornam à comunidade eclesial, aguardando assim só a “idade” para os demais sacramentos.

Por isso, com essa incompreensão da grandiosidade do mergulho batismal e o seu compromisso de fé, vemos que é preciso resgatar o sentido mais profundo desse sacramento. Como o batismo é um ato de mergulhar, vamos pois fazer um mergulho para encontrar a profundidade desse rito, que inspira a vida cristã por completo, que é a porta de entrada do seguidor e seguidora de Jesus. Eis alguns pontos de reflexão, baseados na Introdução do Ritual para o Batismo:

  • O Batismo nos insere na comunidade dos cristãos. Ele é o momento decisivo onde adentramos na fraternidade dos Filhos de Deus, e nos tornamos também membros desse povo amado por Deus. Ele é o vínculo entre a comunidade dos cristãos: batizados, somos todos iguais em dignidade, perante a comunidade eclesial!
  • O batismo é um mergulho que faz do cristão uma nova criatura. Por isso, o rito precisa ser o mais parecido possível com um banho, para demonstrar esse mergulho onde há uma renovação vital e um compromisso, que nos torna filhos adotivos de Deus.
  • O Batismo é também o primeiro sacramento de uma tríade muito profunda na fé cristã: os sacramentos da iniciação cristã! Junto com o sacramento da Eucaristia e da Confirmação, o mergulho em Deus é a forma de dar os primeiros passos na fé cristã, na adesão ao projeto do Reino de Deus!
  • O Batismo possui sua inspiração bíblica nas próprias palavras de Jesus que pede aos seus discípulos que batizem os novos cristãos “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19). Por isso, essa é a fórmula que utilizamos nesse sacramento!
  • A instrução que o próprio batizando vai receber antes do sacramento (período de catecumenato) ou seus pais irão receber (no caso de uma criança) é para preparar o coração para a dignidade desse mergulho da fé. Os encontros para tal não são uma “obrigação” pela obrigação. Mas são uma ocasião de refletir e aprofundar o sentido verdadeiro do sacramento em questão, pois quando vamos assumir um compromisso, é preciso que estejamos conscientes daquilo que vamos abraçar.
  • O Batismo como porta de entrada para a comunidade eclesial torna cada batizando pertencente a sua missão de ser sal da terra e luz do mundo.
  • O banho batismal lava o cristão de toda culpa, original e pessoal, fazendo assim o pacto com Deus para ser filho adotivo do Pai. É então o novo nascimento que faz dos seres humanos filhos de Deus.
  • O batismo recorda, pois, o evento central da fé cristã: a ressurreição! Ele possui profunda ligação com o mistério pascal, uma vez que por ele as pessoas vencem as trevas do pecado e mergulham na intensa vida nova que brota de Cristo.
  • Todo o povo de Deus é convidado a acolher bem, preparar e acompanhar os neo-cristãos em sua caminhada para o Batismo, bem como para todos os sacramentos da iniciação cristã. Assim, todo o povo de Deus, ativamente, manifestará a sua fé e exprimirá a alegria com que a Igreja recebe os novos batizados.
  • O costume de escolher um padrinho para pessoa a ser batizada provém da Igreja antiga. Essa prática é para que essa pessoa escolhida dentre os membros da comunidade cristã ajude o neobatizado na perseverança da fé e da vida cristã. No caso do batismo de crianças, o padrinho deve ajudar os pais nesse processo de inserção na comunidade eclesial. Por isso, para a função de padrinho/madrinha, não se deve levar em primeiro momento somente alguma afinidade pessoal, ou uma tradição familiar apenas. O padrinho pode ser sim alguém da família, algum amigo próximo da pessoa, mas que esteja na caminhada eclesial e tenha o compromisso de orientar na fé, e não apenas um compromisso para dar presentes ou reconhecimento pessoal.
  • Assim, o padrinho precisa ter maturidade para desempenhar esse ofício e já esteja iniciado nos três sacramentos da iniciação cristã, participando da Igreja.
  • Os ministros ordinários que devem realizar a celebração do Batismo são os bispos, os presbíteros e os diáconos. Porém o Batismo exige uma preparação anterior e um acompanhamento posterior: assim, toda a comunidade cristã é convidada a participar desse processo, bem como a estar na celebração batismal. A participação ativa de todos os fiéis pode se dar de diversos modos: na prece pelos que se preparam para o sacramento, na formação e acompanhamento, no catecumenato, no incentivo, na partilha de vida. Em casos específicos, as dioceses também podem escolher e preparar ministros extraordinários para realizar presidir a celebração do Sacramento do Batismo.
  • O batismo pode acontecer dentro ou fora da missa, em ritos adaptados para um ou mais catecúmenos.
  • Os símbolos e gestos que acompanham a celebração do batismo são: a água, o batistério (lugar na Igreja onde acontece o Batismo ou onde está a pia batismal), as palavras “Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”, o óleo, as unções, a ladainha, o banho batismal (imersão – mergulho dentro da água – ou infusão – derramamento de um pouco de água na cabeça ou no corpo inteiro), a apresentação dos catecúmenos e o pedido do batismo, a Proclamação da Palavra de Deus, a oração sobre a água, as promessas do Batismo, a Oração do Pai-nosso e entre outros.
  • Em alguns casos é possível realizar um gesto de devoção a Maria, confiando à sua proteção a vida e a fé dos catecúmenos.
  • Em caso de extrema necessidade e risco de morte, na ausência de um sacerdote ou diácono, qualquer pessoa com boa intenção pode administrar o batismo. O importante é que seja feito de acordo com o rito mais breve, ao menos, e que haja alguma testemunha.

Essas simples intuições podem nos auxiliar na compreensão do que significa o Batismo. É claro que é preciso aprofundar-se ainda mais, especialmente nos símbolos e ritos. Mas a informação mais importante para todos nós é que o Batismo não é um evento isolado, um “preceito pelo preceito”, um costume familiar sem engajamento eclesial. Caso você esteja se preparando para o batismo, ou preparando-se para batizar seus filhos, tenha consciência dessa importante reflexão: o batismo não acaba no “amém” do celebrante no final do rito do sacramento em questão. Ali, na verdade, é o começo de toda uma vida dedicada a Deus, numa caminhada na Igreja e na fé cristã!

INFORMAÇÕES SOBRE O BATISMO NA PARÓQUIA DO SAGRADO

– As celebrações dos batizados são sempre no 3º domingo do mês, às 11h15;

– Os padrinhos precisam ser maiores de 16 anos de idade e batizados.;

– A inscrição poderá ser feita até a 4ª-feira da semana do batizado na Secretaria Paroquial

– Para a inscrição são necessárias as cópias dos seguintes documentos: certidão de nascimento da criança,  RG dos pais e padrinhos, comprovante de residência dos pais; original da transferência da paróquia onde reside e uma contribuição de R$ 40,00.

– A reunião de preparação para os pais e padrinhos será na 5ª feira da semana do batizado às 19h30.  Caso alguém esteja impossibilitado de comparecer, orientamos para que se faça em outra Igreja Católica e apresente o documento de participação no dia da inscrição. Consulte o site da Diocese de Petrópolis, onde você encontrará os dias e horários das palestras para pais e padrinhos e os dias e horários da cerimônia do batismo.

OBSERVAÇÃO:

Em tempos de pandemia,  os batizados estão sendo realizados individualmente também aos sábados, às 18h, e aos domingos, às 11h30. O agendamento será feito mediante entrega dos documentos na secretaria da Paróquia do Sagrado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print