pedido_131121 (3)

Antes da Profissão Solene, o pedido à Fraternidade

Frei Augusto Luiz Gabriel e Moacir Beggo

Petrópolis (RJ) – Uma pequena celebração deu início neste sábado, 13 de dezembro, ao rito da Profissão Solene Frei André dos Santos Sungo Mingas, Frei Honorato Salvador Gaspar Gabriel, Frei José João Ganga e Frei Miguel Tchiteculo Tchindjombo Filipe, Frei Felipe Medeiros Carretta, Frei Jonas Ribeiro da Silva e Frei Thiago da Silva Soares na Ordem dos Frades Menores. Ao meio-dia, na Oração antes do almoço, o mestre do tempo de Teologia, Frei Marcos Antônio de Andrade, explicou que os professandos fariam o pedido da Profissão à Fraternidade do Sagrado, em Petrópolis, na pessoa do guardião Frei Jorge Paulo Schiavini.

O momento definitivo na vida religiosa do frade, contudo, será neste sábado, às 18 horas, quando esses jovens farão a profissão diante do Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, prometendo servir a Deus e aos irmãos como frades menores.

Diante dos jovens, o guardião Frei Jorge perguntou aos professandos: “Meus irmãos, qual é o vosso desejo?”. Eles responderam juntos: “Reverendíssimo Guardião e diletíssimos irmãos em Cristo, rogamos a vós pelo amor de Deus, da bem-aventurada sempre Virgem Maria, de nosso Pai São Francisco, de todos os Santos, admitir-nos à Profissão dos votos perpétuos na Ordem, para fazermos penitência, emendarmos a nossa vida e servirmos fielmente a Deus até a morte. Também pedimos perdão de todas as faltas cometidas durante o tempo da provação e rogamos que vos lembreis de nós em vossas preces para que com a graça de Deus possamos ser fiéis ao ideal de vida franciscana que com a graça de Deus nos propusemos abraçar”. O guardião, então, respondeu: “Demos graças a Deus!”

“Hoje, vocês pedem à Fraternidade para servir a Deus na Ordem dos Frades Menores. Nós acolhemos o vosso pedido com muita alegria e esperança. É Deus que vos chamou e inspirou nesse pedido. É ele que deu o primeiro passo e estão respondendo com o vosso sim a Ele. Que possam se inspirar em São Francisco e dar muitos frutos na vivência do Evangelho em fraternidade”, disse o guardião.

Segundo ele, a Fraternidade se compromete em rezar por eles para que nunca deixem apagar a chama da vocação. “Não somente nós por eles, mas também pelos outros, pela perseverança abraçada no caminho e hoje com um passo a mais. Desejo que vocês sejam felizes e se realizem no serviço ao Evangelho, fazendo da vida uma doação a Deus no serviço amoroso aos irmãos e irmãs, de modo especial às pessoas que mais sofrem. Que Deus nos abençoe!”, pediu.

Na verdade, esses jovens frades já tinham sido aprovados para a profissão solene pelo Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, pelos membros do Governo Provincial e pela equipe de formação desta etapa de Teologia. Mas faz parte do ritual esse pedido à Fraternidade, que também é sua formadora, entre eles o mestre Frei Marcos, que os acompanha mais de perto.

Frei Jorge agradeceu pela presença dos parentes na celebração e pediu que os professandos os apresentassem à Fraternidade. Estavam presentes os frades do Santuário do Divino Espírito Santo, em Vila Velha (ES), Frei Djalmo Fuck e Frei Clarêncio Neotti.


Notícias Relacionadas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print